O Ouro é um dos metais mais cobiçado e procurado na terra. No Brasil há várias fontes de concêntração de Minério de ouro.

O objetivo dos detectores da categoria mineralização é justamente para procurar este ouro. Principalmente, os chamados ouro de aluvião, ouro de superfície ou ouro fácil que estão na flor da terra em forma de fragmentos metálicos chamados de pepitas de ouro.

Há ouro em sua propriedade? Compre um detector e explore você mesmo!

Divirta-se com lucrativida com os detectores de metais!

Ouro

Como surgiu o ouro na terra?

De acordo com as teorias cientificas o ouro e a platina surgiram na terra, quando a terra em formação recebia constantemente bombardeio, chuvas de meteoros vindo do espaço originado de supernovas que explodiram e lançaram no espaço toda a sua composição química, como o ouro, o ferro e vários outros metais que foram se aglomerando nas camadas

Qual é a produção mundial de extração do ouro da terra?

O resultado é que o ouro hoje pode ser encontrado e extraído tanto de minas subterrâneas - a até 1,5 quilômetro de profundidade - quanto de minas e garimpos a céu aberto - onde o metal é retirado a apenas 50 metros da superfície - ou mesmo do leito de um rio. Quando uma rocha contendo ouro é encontrada, ela precisa ser tratada quimicamente para que o mineral se separe de outros elementos. "Nas jazidas, a concentração de ouro é de apenas alguns gramas por tonelada extraída", afirma Roberto. Não é à toa que a produção mundial é pequena: cerca de 2500 toneladas por ano. Para encontrar novos depósitos de ouro, os geólogos precisam de um arsenal de informação. "Primeiro, imagens de satélite apontam, no terreno, ou falhas geológicas ou a presença de certos minerais e rochas que indicam a ocorrência de uma jazida. Depois, é preciso fazer um mapeamento geológico da região, com coleta de amostras de rochas, solo e sedimentos para analisar as áreas que podem ter o metal. Se houver alguma certeza, é hora de furar o terreno. Aí, uma boa dose de sorte também ajuda", diz Roberto.

A Terra possui a sua estrutura interna dividida  em  três camadas:

As camadas da nossa Terra

Litosfera ou Crosta Terrestre: Camada externa e sólida que circunda a Terra. É constituída por rochas e solo de níveis variados e composta por grande quantidade de minerais.

A litosfera possui espessura de aproximadamente 72 km abaixo dos continentes,  que recebe o nome de crosta continental, e espessura de aproximadamente 8 km abaixo dos oceanos,  que recebe o nome de crosta oceânica.

As rochas que constituem a litosfera podem ser:

    Rochas magmáticas ou rochas ígneas: São formadas pelo magma localizado abaixo das rochas que se solidificam.

    Rochas sedimentares: Formadas pela falta de detritos provocados por ações erosivas.

    Rochas metamórficas: Formadas por rochas magmáticas e sedimentares que sofreram alterações.

Manto: camada localizada logo abaixo da Crosta Terrestre e estende-se até quase a metade do raio da Terra É formada por vários tipos de rochas que, devido às altas temperaturas, encontram-se no estado pastoso e recebem o nome de magma.

Núcleo: é a camada mais interna do planeta e representa cerca de 1/3 de toda a massa da Terra. Possui temperaturas altíssimas e acredita-se que seja formado por metais como ferro e níquel entre outros elementos.

O ouro de aluvião

A mineração foi marcada pela extração de ouro e diamantes nas regiões de Goiás, Mato Grosso e, principalmente, em Minas Gerais, atingiu seu auge entre os anos de 1750 e 1770, século XVIII, justamente no período em que a Inglaterra se industrializava e se consolidava como uma potência, exercendo uma forte influência econômica sobre Portugal.

O primeiro ouro encontrado foi o chamado “ouro de aluvião”, que é o ouro encontrado nos vales dos rios, onde sua extração era realizada por escravos com o uso de uma peneira que separava o ouro da água e da areia dos rios. Esse ouro foi encontrado no vale do rio doce e no rio das mortes, em Minas Gerais.

Descoberta as primeiras lavras e o ouro de aluvião em Minas Gerais, Goiás e Mato Grosso, a notícia correu rapidamente pela colônia e logo chegou a Portugal. Logo muitas pessoas migraram para as áreas mineradoras, principalmente para Minas Gerais com o sonho de mudar de vida e enriquecer. Com a mineração surgem varias vilas, que ficavam em volta das áreas de mineração.

Os bandeirantes na procura do ouro fácil

Encontrar ouro no Brasil sempre foi um sonho dos Portugueses desde o descobrimento do Brasil, mas isso só foi possível no final do século ,quando os bandeirantes paulistas encontraram, pela primeira vez, ouro no Brasil. Daí, então, começou a corrida do ouro e no Brasil havia muito ouro fácil de se extrair.

Como começou a pesquisa do ouro no Brasil com os detectores de metal?

Um grupo de gringos australianos começaram sua primeira exploração de ouro em forma de pepitas na cidade de Uruaçu, Goiás. Na realidade a exporação era feita em Niquelândia-GO, pois o ouro era mais fácil, superficial e o dormitório em Uruaçu.

Todos os dias eram extraídos muitas pepitas de ouro com os detectores de metais. Mas, muitas das vezes por estar tão acostumados a olharem para o chão, os gringos avistavam muitas pepitas até mesmo antes do detector detectá-las. Isto mostra a facilidade que tinha de se achar ouro naquela época.

Os detectores de metais foram cada vez mais vendidos, devido a facilidade de pegar, detectar o ouro fácil que as pessoas passam por cima, mas não viam, porque estavam cobertos por terra ou pedras. Até hoje acha se muito ouro em Goiás, Minias Gerais, Mato Grosso, Pará, Manhã, Amapá, Macapá, em grandes quantidades com os detectores de metais. No momento estão descobrindo mais ouro com os detectores de metais no Amazona dentro da mata para os garimpeiros que enfrentam os perigos da Mata Amazônica.

No momento 30/09/2015 foi descoberto uma camada ou forragem de muito ouro de pepita em Mato Grosso na cidade de Pontes de Lacerda. Os detectoristas ou garimpeiros de aparelho estão tirando muito ouro fácil.

Está uma verdadeira festa de muita alegria. Enquanto o país está em crise no governo, os garimpeiros detectoristas estão tirando ouro de 1, 3, 4, 5, 6 e 10 quilos de ouro por semana. Simplesmente cavando para encontrar o ouro numa média de 40 cm. A pesar de muitas pepitas de ouro estarem de 0 a 15 centímetros de profundidade.

Detectoristas, Garimpeiros, Prospectores ou Exploradores de ouro?

Muitos garimpeiros de aparelhos não gostam de ser chamados de garimpeiros e sim de Exploradores de ouro, prospectores de minério ou simplesmente detectoristas. Porquê? “Os detectores detectam o ouro superficial, ou seja de zero a 1 metro de profundidade, dependendo somente do tamanho da pepita de ouro. Também, os detectores não agride a natureza, pois o ouro é extraído de uma forma ecológica e natural. Como? O detector encontra o ouro, então cava-se e pega o ouro em forma de pepita com a mão, coloca na boroca, fecha o buraco (alguns colocam até sementes, replantando o local) e vai procurar pela próxima pepita de ouro. Muito simples! Fácil! E lucrativo!”.

Já os verdadeiros garimpeiro conforme a descrição dos detectoristas são aqueles que vivem atolado na lama, em buracos profundos, ou na beira de rios extraindo o ouro com bateias, ou maquinários de extração de ouro que acabam agredindo o meio ambiente.

Se o Governo liberace para exploração do ouro com os detectores de metais até um metro no solo, ajudaria muitas famílias que precisam deste ouro para seu sustento. Mas, quem acaba sendo beneficiado com todo este ouro que nosso rico Brasil possui são as multinacionais que enjetam muito dinheiro no bolso do governo, enquanto o brasileiro tem que sair correndo como um fugitivo da sua própria terra.

 da terra em formação.

"A teoria é de que, depois do núcleo formado, houve uma chuva de meteoritos que atingiu a Terra".

Também é dito que já havia o ouro na terra. Então, podemos ajuntar as duas teorias e falar sobre as camadas da terra onde se encontra o ouro, os veios de ouro, o ouro de aluvião, os filões de ouro, e o ouro de superfície. Há abundância do metal chamado ouro no planeta.

Atualmente, há apenas 1,3 gramas de ouro por 1 mil toneladas de outros materiais na crosta terrestre (a casca rochosa do planeta, que tem cerca de 40 quilômetros de espessura), mas essa proporção ainda é alta considerando os padrões de formação da Terra.

Como se forma o ouro? Como são descobertas as novas jazidas de ouro?

Esse metal raro e precioso surgiu do mesmo jeito que todos os outros elementos químicos: por causa de uma fusão nuclear. "No período de formação do Sistema Solar, 15 bilhões de anos atrás, núcleos dos átomos de hidrogênio e hélio, os elementos mais simples, combinaram-se a altíssimas temperaturas, dando origem a elementos mais complexos, como o ouro", afirma o geólogo Roberto Perez Xavier, da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Na Terra, formada há 4,5 bilhões de anos, o ouro apareceu na forma de átomos alojados na estrutura de outros minerais. Mas a quantidade é muito pequena. Para se ter uma idéia, na crosta terreste - a camada mais superficial do planeta - em cada bilhão de átomos, apenas cinco são de ouro. As jazidas apareceram milhões de anos atrás, criadas pela ação de processos geológicos que modificaram a cara da superfície terrestre, como vulcões, erosões, mudança do relevo com a ação do tempo e outros fatores.

O que é natural do Brasil pertence aos Brasileiros.

17 ANOS FISHER GARRETT TEKNETICS BOUNTY HUNTER MINELAB WHITE'S
HOME NOKTA & MAKRO LORENZ COILTEK

Atendimento: info@brasildetectores.com.br

Ao sábado, somente por agendamento.

Segunda á Sexta das 8 às 18 horas

Copyright 2017 Brasil Detectores Uruaçu Imp. E Exp. Ltda EPP, Todos os Direitos Reservados

Tel/Fax: 62 3357-2751 - Skype: brasildetectores - Whatsapp: +55 62 98200-7137

Cel: 62 99682-4262 Vivo / 98573-1830 Oi / 98200-7137 Tim / 99340-0793 Claro


Correspondência:

Av. Tocantins, 25 Centro - Uruaçu-GO

CEP: 76400-000